Neste site utilizamos cookies e tecnologias semelhantes ("Cookies"). Para permitir o uso, a análise da utilização do site e para melhoria da funcionalidade, clique em "Aceitar". Para selecionar quais cookies podemos utilizar individualmente, alterar suas configurações ou receber informações detalhadas, clique em "Detalhes".

Detalhes

Recusar

Aceitar

A seguir, você pode ativar/desativar as tecnologias individuais que serão utilizadas neste site da web.
Aceitar tudo
Obrigatório

Estes cookies tornam o acesso do site possível, fornecendo funções básicas como navegação na página, configurações de idioma e acesso às áreas protegidas. Como sem eles o site não pode funcionar corretamente, estes tipos de cookies não podem ser desativados.

Funcionalidade

Estes cookies nos ajudam a melhorar a funcionalidade e a atratividade de nossos sites e, portanto, a experiência do usuário por ex., as configurações, a seleção e a filtragem são salvas e seu dispositivo será reconhecido em uma visita posterior.

Análise

Estes cookies permitem que nós e os provedores de serviços (por exemplo, o Google por meio do serviço Google Analytics) recebamos e avaliemos informações e estatísticas sobre sua interação com nosso site, a fim de otimizar o nosso site com o conhecimento adquirido.

Installed Ecopure® FGA at Advansa

Processo catalítico

A Dürr oferece uma série de diferentes sistemas catalíticos de purificação do ar de exaustão, que obtêm resultados excepcionais com diversos poluentes e parâmetros operacionais.

Para mostrar o modo de funcionamento dos sistemas da Dürr, que são baseados no processo catalítico, é preciso, primeiro, explicar o que significa o termo Catalítico. Isso visa mostrar as características diferenciadores de um sistema com funcionamento catalítico, em comparação com outras versões de sistemas.

Processos catalíticos sempre funcionam com a ajuda de um catalisador. O trabalho de um catalisador é reduzir a energia de ativação necessária que deve ser aplicada para obter uma reação. Na Dürr, são utilizados catalisadores para processos de oxidação, como também para processos de redução. Para isso, a Dürr oferece, por sua vez, diversas versões de sistemas, para atender exatamente as exigências dos clientes.

Como funcionam os processos catalíticos?

Os poluentes presentes do ar de exaustão, se convertem, a partir de uma determinada temperatura, em substâncias inofensivas. Normalmente isso ocorre em temperaturas muito altas – como a 700 a 800 °C. Como é preciso muita energia para aquecer o ar de exaustão a essas temperaturas, é utilizado um catalisador para reduzir a temperatura de reação e, com isso, precisar que menos energia seja introduzida. Assim, as temperaturas de reação podem ser reduzidas para entre 300 a 500 °C, por onde é possível obter uma economia de energia e custos significativa.

Para que, no entanto, a conversão dos poluentes possa ocorrer sem problemas, é preciso observar duas condições limite. O gás de exaustão precisa apresentar uma temperatura mínima para que a reação possa ocorrer no catalisador. Normalmente aqui é utilizado, como auxílio, um trocador de calor para transferir a energia do ar já limpo, para o ar de exaustão. Desta forma, o ar de exaustão pode ser aquecido e, com isso, a temperatura pode ser atingida de forma que possa ocorrer uma reação no catalisador.

Além disso, o ar de exaustão pode, eventualmente, ainda ser pré-condicionado, dependendo da sua composição, para remover partículas indesejadas do ar de exaustão. Isso é necessário para evitar uma contaminação do catalisador, com os chamados "venenos catalíticos". Eles resultam na desativação do catalisador, o que o torna inutilizável e sua função não pode mais ser realizada. Os venenos catalíticos preenchem a superfície do catalisador e retardam, assim, seu efeito ou o tornam totalmente inutilizável. Por este motivo, essa versão de sistema da Dürr só pode ser utilizada em determinadas cargas de poluentes do ar de exaustão. Quando um poluente tiver que ser eliminado do ar de exaustão, mas representar um veneno catalítico, não será possível, consequentemente, a aplicação de uma queima catalítica.

Diferentes versões de sistemas e instalações para exigências especiais

Para a purificação catalítica do ar de exaustão, a Dürr oferece as mais diversas versões de sistemas para atender com perfeição os poluentes gerados e os respectivos parâmetros acompanhantes e garantir a purificação ideal do ar de exaustão.

O portfólio abrange, por um lado, o Ecopure® HPX, esse sistema representa a solução ideal para a purificação do ar de exaustão de gases de exaustão que surgem sob a alta pressão. Por outro lado, no Ecopure®LPX a conversão dos poluentes ocorre na pressão ambiente, e é mais bem adequada para a eliminação de componentes orgânicos voláteis (COVs) do ar de exaustão.

Se o despoeiramento, dessulfuração e desnitrificação do ar de exaustão forem necessários, o Ecopure® CCF é a solução adequada para a sua aplicação. Esse sistema de elementos filtrantes possibilita a purificação simultânea de diferentes substâncias pela oxidação catalítica.

Os sistemas Ecopure®RCO, ao contrário, combinam as vantagens dos trocadores de calor de efeito regenerativo com os da oxidação catalítica. Esta versão de sistema da Dürr é utilizada para a redução de poluentes de fluxos de ar com pouca contaminação e para a diminuição de odores.

A última versão do sistema baseada no processo catalítico é o sistema de purificação do ar de exaustão Ecopure® SCR, ele é usado para a redução catalítica seletiva de óxidos de nitrogênio (NOx) a partir de gases de combustão ou gases de exaustão do processo quando altas taxas de conversão de óxido de nitrogênio são necessárias.

Contact
Contact Sales Environmental
Sales
Dürr Systems AG
Carl-Benz-Str. 34
74321 Bietigheim-Bissingen
Alemanha